Fale connosco
English

INEGI é pioneiro na realização de ensaios normalizados de resistência balística

15 julho 2021
O INEGI, em colaboração com uma empresa internacional, está a desenvolver um projeto inédito a nível nacional que visa testar a resistência balística de caixilhos para vidros à prova de bala através de ensaios normalizados. O objetivo é contribuir para a internacionalização destes produtos, cuja exportação depende da adesão a critérios internacionais pré-definidos e normalizados.

"Os ensaios balísticos de vidro são comuns no setor automóvel e na construção civil. Para cada aplicação tem de ser realizado um estudo para verificar se o nível de proteção exigido é alcançado pelas soluções propostas”, conta Nuno Viriato, responsável pelo projeto no INEGI.

A complexidade inerente ao estudo de impacto de alta velocidade, porém, torna difícil para os fabricantes ir de encontro às exigências impostas pelas normas. Esta empresa, no entanto, conta agora com o INEGI como parceiro, que dispõe de equipamento e experiência na aplicação de técnicas experimentais em estudos balísticos, baseadas em registo de sinais e de imagem a alta velocidade.

Recorrendo a parcerias com especialistas em balística, a equipa do INEGI planeou e executou ensaios, considerando parâmetros como ângulo de incidência, velocidade do projétil, munição, o próprio ponto de disparo, o posicionamento e a sequência dos disparos. A profundidade da perfuração, o registo da trajetória do projétil e dos estilhaços provocados, foram alguns dados recolhidos.

Como explica Nuno Viriato, a "evolução do desenvolvimento de proteções balísticas – desde novas soluções construtivas, a novos materiais com níveis de proteção elevados – tem de ser simultaneamente acompanhado pela aplicação de técnicas experimentais para o projeto e avaliação do desempenho destes produtos, segundo normas específicas”.

Técnicas estas que também estão a ser aplicadas no INEGI, para dar resposta às exigências de vários setores que empregam equipamentos e mecanismos de absorção de energia.

Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.   Saiba mais

Compreendi