Fale connosco
English

Mestre na área da Engenharia Mecânica, Engenharia Eletrotécnica ou áreas afins M/F - RH CT MSc. ENERGIA 21/2021

Enviar Candidatura até 11-05-2021 Candidate-se

O INEGI - Instituto de Ciência e Inovação em Engenharia Mecânica e Engenharia Industrial abre concurso para a contratação de Mestre na área da Engenharia Mecânica, Engenharia Eletrotécnica ou áreas afins no âmbito de dois projetos de investigação, COME RES e NUDGE, financiados pelo Programa Europeu H2020. COME RES, contrato nº953040, visa facilitar a adoção de fontes de energia renovável, apoiando a implementação das provisões para Comunidades de Energia Renovável definidas na nova diretiva para a Energia Renovável (EU) 2018/2001 em nove países europeus (BE, DE, IT, LV, NL, NO, PL, PT, SP) (https://come-res.eu/). O projeto NUDGE, contrato nº957012, pretende avaliar de forma sistemática e potenciar a implementação de intervenções comportamentais para aumentar a eficiência energética, e para promover o uso generalizado deste tipo de intervenções como suporte às atuais políticas energéticas (https://www.nudgeproject.eu/pt-pt/).

Refª do concurso: RH CT MSc. ENERGIA 21/2021

A função inclui:

- Executar e apoiar na execução de atividades previstas no projeto COME RES, nomeadamente:

- Apoio ao desenvolvimento de um plano de ação para a implementação de Comunidades de Energia na região Norte, incluindo a identificação e avaliação de potencial das soluções tecnológicas mais adequadas para a implementação do conceito em Portugal;

- Identificação e avaliação de boas práticas que possam ser transferidas para o contexto nacional;

- Apoio ao desenvolvimento de uma plataforma online para as Comunidades de Energia Renovável.

- Executar e apoiar na execução de atividades previstas no projeto NUDGE, nomeadamente:

- Desenvolver e implementar novas metodologias de integração das componentes: saúde e conforto, energia e digitalização na caracterização de edifícios, alavancando também medidas do foro comportamental no apoio as politicas de apoio ao aumento de eficiência energética dos edifícios;

- Apoiar o desenvolvimento de ferramentas que permita fornecer informação personalizada aos ocupantes, estabelecendo recomendações face às medições de uso de energia obtidas por smart meters e medições de sensores em ambiente interior e exterior em comunicação com os sistemas de gestão de energia dos edifícios, numa lógica de alavancar o papel ativo dos edifícios no sistema energético;

- Contribuir para o desenvolvimento de soluções de integração da monitorização da qualidade dos ambientes interiores com o conforto de modo a promover ambientes saudáveis, assegurando as metas de poupança energética em edifícios residenciais e de serviços;

- Apoio na implementação do caso de estudo Português;

- Identificação e avaliação de boas práticas que possam ser transferidas para o contexto nacional.

- Participar na conceção de projetos de inovação e investigação na área de energia nos edifícios.

Perfil do candidato:

- Mestre em engenharia mecânica ou eletrotécnica, física ou outras áreas relevantes

São condições preferenciais para a avaliação dos candidatos as seguintes competências:

i)       Conhecimentos de termodinâmica e energia nos edifícios;

ii)      Conhecimento dos conceitos associados ao uso de energia nos edifícios, incluindo diferentes usos, vetores energéticos e ganhos e perdas;

iii)     Conhecimento de ferramentas de simulação do uso de energia nos edifícios (EnergyPlus ou similares);

iv)     Conhecimento básico do contexto regulatório nacional e europeu nas áreas da energia e sustentabilidade do edificado;

v)      Conhecimento de medidas de intervenção e melhoramento da performance térmica dos edifícios;

vi)     Excelente capacidade de comunicação abrangente nos domínios técnico e relacional;

vii)    Forte orientação para o trabalho em equipa multidisciplinar;

viii)   Boa capacidade de análise crítica;

ix)     Boa capacidade de realizar trabalho independente;

x)       Línguas Portuguesa e Inglesa: nível fluente (falado e escrito).

Proporcionamos:

- Contrato de trabalho.

- Integração numa Instituição de referência na área da Investigação, Inovação e Transferência de Tecnologia.

- Condições salariais ajustadas ao perfil e ao potencial demonstrado.

Documentos de candidatura:

i)      Carta de motivação, demonstrando a sua adequação ao perfil (max. 2500 caracteres, incluindo espaços);

ii)    Curriculum Vitae detalhado destacando toda a formação académica superior, a produção científica;

iii)  Certificado de Habilitações;

iv)  Outros certificados de formação ou académicos relevantes;

As manifestações de interesse deverão ser encaminhadas entre 28 de abril de 2021 e 11 de maio de 2021 através da página oficial do INEGI www.inegi.up.pt em Junte-se a nós | Posições Abertas premindo "Candidate-se” em Engenheiro M/F - RH CT MSc. ENERGIA 21/2021 ou por correio:

INEGI – Instituto de Ciência e Inovação em Engenharia Mecânica e Engenharia Industrial
Serviços de Recursos Humanos
Rua Dr. Roberto Frias, 400
4200-465 Porto - Portugal

A não conformidade com estes requisitos determinará a rejeição imediata da candidatura.

Falsas declarações fornecidas pelos candidatos conduzirão à rejeição da candidatura.

Os resultados do processo de seleção serão divulgados através do portal: http://www.inegi.pt

Após a publicação dos resultados, os candidatos têm 10 dias úteis para se pronunciarem.

Política de não discriminação e igualdade de acesso:

O INEGI promove uma politica de não discriminação e de igualdade de acesso, pelo que nenhum candidato(a) pode ser privilegiado(a), beneficiado(a), prejudicado(a) ou provado(a) de qualquer direito ou isento(a) de qualquer dever em razão, nomeadamente, de ascendência, idade, sexo, orientação sexual, estado civil, situação familiar, situação económica, instrução, origem ou condição social, património genético, capacidade de trabalho reduzida, deficiência, doença crónica, nacionalidade, origem étnica ou raça, território de origem, língua, religião, convicções políticas ou ideológicas e filiação sindical.

De acordo com o Decreto-Lei nº 29/2001, de 3 de fevereiro, os candidatos com deficiência devem ser preferidos numa situação de igual classificação, e essa preferência substitui quaisquer preferências legais. Os candidatos devem declarar, por sua honra, o respetivo grau de deficiência, o tipo de deficiência e os meios de comunicação / expressão a serem utilizados durante o processo de candidatura.

Candidate-se